O Escárnio da Bíblia em “O Novíssimo Testamento”

por Octavio da Cunha Botelho

download

Em  “O Novíssimo Testamento”, deus se deleita em desgraçar a vida dos humanos através da Internet.

            Se os cristãos se horrorizaram com as blasfêmias dos filmes A Vida de Brian (1979), Je Vous Salue, Marie (1985) e A Última Tentação de Cristo (1988) deveriam se horrorizar ainda mais com O Novíssimo Testamento (Le Tout Nouveau Testament, 2015), do diretor Jaco Van Dormael (Sr. Ninguém, 2009), pois, em muitos pontos, este último supera os três anteriores na avacalhação da Bíblia. Agora, o curioso foi a reação dos cristãos diante do lançamento destes filmes. Enquanto os dramas Je Vous Salue, Marie e A Última Tentação de Cristo provocaram protestos, inclusive violentos, os quais impediram os lançamentos em muitas salas de cinema pelo mundo afora nos anos 1980, inclusive no Brasil. Alguns cinemas na Europa, que ignoraram a revolta dos cristãos, foram alvos de depredações e de incêndios. Estes filmes foram lançados apenas em VHS no Brasil nos anos 1980. Em contrapartida, a comédia O Novíssimo Testamento foi lançada nas salas de cinema daqui em janeiro de 2016 sem protestos dos religiosos. O motivo pode ter sido o fato de ser uma comédia, por isso os cristãos não levaram a sério as zombarias. Já o lançamento do filme O Código Da Vince levantou polêmicas, mas não revoltas, pois reascendeu o interesse pela leitura dos evangelhos apócrifos de Felipe e de Maria, onde Maria Madalena é mencionada como a companheira e a discípula preferida de Jesus. O impacto inicial do filme nos cristãos foi assustador, de modo que o autor Dan Brown precisou fazer declarações públicas, através da impressa, a fim de esclarecer que o filme, extraído do seu livro, se tratava de uma ficção.

            Longe de ser um blockbuster, a comédia O Novíssimo Testamento foi lançada em poucas salas de cinema no Brasil. Na linha dos filmes que satirizam a Bíblia, esta produção franco-belga inclui em seu elenco o comediante belga Benoît Poelvoorde, no papel de deus, a atriz mirim Pili Groyne, na pele da jovem Ea, a filha de deus, e a consagrada atriz francesa Catherine Deneuve, que encantou o público nos anos 1970 e 1980 com sua beleza. Nesta comédia, deus vive em Bruxelas, Bélgica, em um apartamento, é alcoólatra, mal-humorado, cruel, entediado, vingativo e se deleita em desgraçar a vida dos humanos através da Internet, sentado no escritório do seu apartamento. Provavelmente uma paródia do deus temperamental da Antigo Testamento, que encarna mais características humanas do que divinas. Na televisão do seu apartamento, só é permitido assistir programas de esporte. Sua esposa é uma submissa, que continua colocando o prato na mesa do filho que fugiu de casa, no momento das refeições.

            A filha de deus, Ea, uma pré-adolescente, consegue entrar no escritório de seu pai, sem permissão, em um momento em que ele está ausente, liga o seu computador e descobre as crueldades praticadas por seu pai. Então decide enviar mensagens para todos os humanos informando a data exata da morte de cada habitante da Terra, através das redes sociais, o que causa um enorme alvoroço. O que foi mais assustador é que aquelas pessoas que estavam com poucos dias para morrer, morreram de fato, o que deixou um pânico na população. Enquanto que, aqueles que tinham ainda muitos anos de vida, tentaram testar a veracidade da informação provocando suicídios precoces, os quais falharam. Por exemplo, um jovem, que ainda tinha muitos anos de vida pela frente, pulou de um alto viaduto, a fim de testar se morreria antes da data prevista na mensagem, porém caiu em cima da lona de um caminhão e não morreu. Outro, abusou da confiança na distante data da sua morte e pulou da janela do apartamento de um prédio alto, mas caiu em cima de uma outra pessoa, que amorteceu a queda e ele não morreu. Todas estas experiências deixaram a população em pânico, uma vez que confirmavam que as datas das mortes de cada indivíduo eram verídicas. Quando deus descobre que sua filha invadiu, sem permissão, o seu escritório e ligou o seu computador, ele se enfurece e lhe aplica uma surra com o seu cinto.

download-2

Deus com sua família durante uma refeição em seu apartamento

            Ea, a filha de deus, após uma conversa com uma pequena estátua de Jesus, que permanece em uma posição semelhante a da Estátua da Liberdade, no seu quarto de dormir, conhecida por JC, é convencida de que, para consertar o que ela fez com a humanidade, teria de encontrar mais seis apóstolos, portanto aumentar o número de apóstolos de doze, tal como no time de hóquei, para dezoito, tal como no time de basebol e, com isso, compor o Novíssimo Testamento. Para cumprir tal missão, ela foge através de um comprido túnel no fundo da máquina de lavar roupas do seu apartamento, o qual desemboca em uma máquina de lavar roupas de uma lavanderia na cidade de Bruxelas. Talvez uma troça dos evangelhos, pois ao invés do filho de deus ser enviado para salvar a humanidade, tal como no Novo Testamento, nesta comédia é a filha de deus, de apenas dez anos de idade, que decide descer à Terra para salvar a humanidade. A primeira pessoa com quem ela encontra é um mendigo, com pouca instrução, a quem ela oferece a tarefa de compor o Novíssimo Testamento, o mendigo aceita após algumas reclamações. Talvez uma paródia da precariedade cultural dos primeiros cristãos (por exemplo: os apóstolos Pedro e João eram analfabetos). Então, ambos saem em busca dos novos seis apóstolos, cada um dos escolhidos estão ansiosos com a proximidade da data da morte, após seu conhecimento, portanto estão transtornados com graves problemas em suas vidas. Daí, a partir dos relatos das suas vidas, o mendigo começa a redigir o Novíssimo Testamento, o qual inclui o Novíssimo Testamento Segundo o Tarado, o Novíssimo Testamento Segundo o Assassino de Aluguel, etc. Os seis novos apóstolos são escolhidos ao acaso, portanto alguns são indivíduos malucos e outros são imorais, talvez uma paródia da prática de Jesus em arrebanhar qualquer um que encontrava para  o seu círculo de discípulos.

Quem se acostumou a assistir a bela atriz Catherine Deneuve, em seus papéis suntuosos e brilhantes nos passados anos 1970 e 1980, se indignará em vê-la (envelhecida e obesa) no papel de um dos novos seis apóstolos, uma mulher libertina que se apaixona por um gorila, leva-o para residir em sua casa, depois casa-se com ele e chega a ter um filho com este animal. Esta poderá também ser uma paródia de Maria Madalena, interpretada pelos católicos mais antigos como uma prostituta. Enfim, é com base no alto grau de bizarrice de algumas passagens que é possível dizer que este filme supera em zombarias as paródias anteriores: A Vida de Brian, Je Vous Salue, Marie e A Última Tentação de Cristo.

            Pode ser que a intenção do roteirista foi reproduzir na angustiante e atormentada vida dos novos apóstolos, após conhecerem as datas de suas mortes, os mesmos tormentos que importunavam os apóstolos, na época de Jesus, incomodados com a ideia de que o fim do mundo estava próximo. Também, o grau de maluquice e de bizarrice das vidas dos novos apóstolos poderá ser uma maneira de reproduzir como seria as reações, aos próprios sentimentos, daqueles antigos seguidores, porém em uma época e uma circunstância muito diferentes, tal como a agitada e estressante vida dos dias atuais. Ou seja, como seria as neuroses e os transtornos dos apóstolos de Jesus vivendo atualmente. Alguns dos novos seis apóstolos são mulheres, talvez uma tentativa de satirizar o fato de não haverem mulheres entre os doze apóstolos de Jesus. O sexto apóstolo é um garoto pré-adolescente que, ao saber que lhe restaria apenas 54 dias de vida, decidiu viver estes últimos dias como mulher.

images

A bela atriz Catherine Deneuve vive o papel de um dos seis novos apóstolos, uma mulher libertina que se apaixona por um gorila

Enfim, esta é uma comédia para agradar principalmente o público ateu, embora os cristãos mais liberais também a apreciarão. Aliás, em tempo, é preciso observar que nem tudo no filme tem significado bíblico por trás do humor, bem como, nem todas as sátiras correspondem às ideias cristãs de fundo. Depende muito do quanto o autor do roteiro conhece da Bíblia e de como ele entende a mensagem bíblica. De maneira que, nem todos os episódios são paródicos, tampouco todas as passagens são satíricas, embora, em linhas gerais, após a soma de tudo e com certa dose de reserva, é possível dizer que esta comédia é uma paródia da Bíblia.

            Embora não sendo sério, o filme deixa uma questão que nos leva à reflexão, qual seja, qual seria a reação das pessoas se soubessem a data de suas mortes? Bem, todos nós sabemos que iremos morrer um dia, porém o conhecimento da data aumentaria a nossa preocupação, ainda mais, com a morte, o que resultaria também em um considerável aumento da ansiedade. Quanto mais envelhecemos, mais vivemos preocupados com este fim, portanto fazemos seguros, antecipamos testamentos, contribuímos com a Previdência, etc. Para aqueles que sabem que viverão ainda por muitos anos, este conhecimento não mudará tanto suas vidas, porém para aqueles cuja previsão da morte é iminente, a circunstância é semelhante aos doentes terminais quando são desenganados pelos médicos. Portanto, uma experiência já vivida por alguns indivíduos. Enfim, as reações poderão ser diversificadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s