Confusões com o Significado da Palavra Homossexual

por Octavio da Cunha Botelho

800px-Banquet_cup-bearer_Louvre_G467

A homossexualidade era praticada no mundo grego da Antiguidade

            A recente prisão da escrivã norte americana, Kim Davis, por ter se recusado a emitir uma certidão de casamento para um casal gay, me levou a voltar a pensar sobre o mais preciso significado etimológico da palavra “homossexual”, sobretudo sobre o seu termo correspondente mais próximo na Bíblia, uma vez que a criação da palavra é recente. Após decisão da Suprema Corte, o casamento entre pessoas do mesmo sexo passou a ser um direito em todos os estados dos EUA, tornando-se assim lei federal, portanto ninguém pode deixar de emitir este documento, por isso ela foi presa.

            Entretanto, antes de penetrar neste assunto, gostaria de comentar sobre uma recorrência que observei, quando revisitava o tema, qual seja, a de alguns autores e pregadores que utilizam a tão frequente e viciada frase: “homossexuais e lésbicas”. A rigor, trata-se de um pleonasmo, uma vez que uma lésbica é uma homossexual, portanto não é necessário diferenciar. Este vício de linguagem acontece em virtude da confusão entre dois significados etimologicamente diferentes da palavra “homo”. O primeiro significado, derivado do grego όμός (omos), com o significado de “igual”, “semelhante” e “o mesmo”, tal como homofobia (aversão ao que é igual), homônimo (do mesmo nome), etc. O segundo, derivado do latim homo, significa “homem”, tal como em homo erectus, homo sapiens, homo habilis, etc. Então, alguns pregadores confundem estes dois significados, por isso entendem que a palavra homossexual significa “aquele que pratica sexo com homem”, sendo que o significado etimologicamente correto é “aquele ou aquela que pratica sexo com pessoa do mesmo gênero”. Enfim, a palavra homossexual serve tanto para significar a relação sexual entre homens ou a relação sexual entre mulheres, de maneira que uma lésbica é uma homossexual.

            Também, a palavra “sexual” tem duplo significado, o de “relativo à prática sexual” e o de “relativo ao gênero” (masculino ou feminino). Por exemplo, um homem que aperta a mão de outro homem para cumprimentá-lo está praticando, em seu sentido mais etimologicamente rigoroso, um ato homossexual, ou seja, um ato entre pessoas do mesmo sexo, isto é, do mesmo gênero, mas não está praticando um ato sexual no sentido de prática de sexo.

toon007

Os autores bíblicos devem ter conhecido a homossexualidade a partir de diversas regiões.

            Agora, dirigindo para a Bíblia, até o ponto que consigo pesquisar, a palavra grega que mais se aproxima do sentido de homossexual, mencionada no Novo Testamento, é ἀρσενοκοίται (arsenokoitai), que em seu sentido mais literal significa “abusadores de si mesmos com homens”, portanto mais comumente traduzida por “homossexuais” ou por “sodomitas” pelos tradutores modernos. Esta palavra aparece em 1 Coríntios 6.9-10. A New Revised Standard Version (NRSV) da Bíblia traduziu estes versos assim: “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem prostitutos (malakoi), nem sodomitas (arsenokoitai)… herdarão o Reino de Deus”. A tradução do termo grego μαλακόι (malakoi) por “prostitutos” não é muito precisa, pois seu significado mais utilizado é “suaves” ou “macios”, por isso alguns tradutores preferem traduzir por “afeminados”. Também a tradução de arsenokoitai por “sodomitas” não é muito exata, uma vez que a sodomia (perversão sexual) pode acontecer também entre um homem e uma mulher, o que pulveriza assim o sentido preciso de “abusadores de si mesmos com homens”. Jerônimo, na tradução latina da Bíblia, verteu a palavra arsenokoitai (ἀρσενοκοίται) por masculorum concubitores (concubinos masculinos) e malakoi (μαλακόι) por molles (moles, suaves, ternos, afeminados).

            Uma curiosidade percebida quando comparamos as diferentes traduções da Bíblia ao longo dos anos e dos séculos, é o fato de que a palavra “homossexual” somente aparece nas traduções mais recentes, ou seja, de poucas décadas para cá, uma vez que a palavra foi criada no final do século XIX. Portanto, quanto mais recente a tradução, mais frequente o emprego da palavra. Após o acirramento da animosidade entre as igrejas e os homossexuais, os tradutores bíblicos chegaram ao capricho de até detalhar a modalidade de homossexualidade referida na passagem acima. Por exemplo, a Nova Versão Internacional (NVI-PT) em português junta as palavras malakoi e arsenokoitai e as traduz por “homossexuais passivos e ativos”, um sentido que, a rigor, não corresponde exatamente ao da versão grega, já a Versão Almeida Revista e Corrigida (ARC-2009) traduz malakoi por afeminados e arsenokoitai por sodomitas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s