A Indignação pela Condenação de Ghavami

            Por Octavio da Cunha Botelho

14306108

Ghoncheh Ghavami, a estudante condenada a um ano de prisão por tentar assistir a uma partida de vôlei no Irã.

             Neste último Sábado, a estudante Ghoncheh Ghavami (25), de dupla nacionalidade, iraniana e britânica, foi condena pela justiça iraniana a um ano de prisão por tentar assistir a um jogo de vôlei masculino. Ela atualmente estuda Direito na Universidade de Londres e foi detida inicialmente em 20 de Junho quando tentava entrar, juntamente com outras ativistas dos direitos da mulher, em uma partida de vôlei masculino da seleção iraniana contra a seleção italiana, em um estádio na capital Teerã, mas logo em seguida foi liberada. Ao voltar à delegacia dez dias depois para reivindicar seus direitos pessoais, ela foi detida novamente e mantida em uma cela isolada no norte do Irã até seu julgamento neste Sábado (1º). Ela foi condenada mediante a acusação de fazer “propaganda contra o estado”. A indignação pública por esta condenação levou a criação de uma campanha internacional para pedir a sua libertação. Isto tudo aconteceu porque a lei iraniana proíbe as mulheres de assistir eventos esportivos masculinos e Ghavami tentou desafiar esta lei.

volei_turquiaxservia02_0108_fivb

A seleção de vôlei feminino da Turquia, uma das melhores do mundo.

            A seleção masculina de vôlei do Irã é atualmente uma sensação naquele país, visto que de repente pulou para os primeiros lugares no ranking mundial das melhores seleções. Os jogos acontecem com os estádios lotados e a torcida é eufórica e barulhenta. Seus resultados são impressionantes, haja visto que ela venceu até a seleção brasileira por duas vezes durante a última Liga Mundial e conseguiu um merecido sexto lugar no último Campeonato Mundial disputado na Polônia, à frente até mesmo de gigantes desta modalidade tais como os EUA, a Sérvia e a Itália.

            Bem, se na República Islâmica do Irã as mulheres são proibidas de assistir aos jogos masculinos nos estádios, é muito provável que esta república islâmica tampouco possua um time de vôlei feminino, apenas de vôlei masculino. Se lá a mulher é condenada a um ano de prisão por apenas tentar assistir a um jogo de vôlei, então qual seria a condenação lá para uma mulher que tentasse jogar este esporte sem véu na cabeça e vestida de short?

Seleção do Egito de volei feminino

A seleção de vôlei feminino do Egito, as atletas que são muçulmanas jogam de véu e moletom calça.

            Agora, por outro lado, é curioso observar como o voleibol feminino é capaz de mostrar a diferença quanto à maior ou à menor discriminação da mulher em países de forte influência cultural islâmica. Por exemplo, enquanto no Irã, em um extremo, a discriminação é rígida, na Turquia, no outro extremo, país também de maioria muçulmana, não só as mulheres têm toda a liberdade de assistir e de praticar o vôlei feminino, portanto igualdade com os homens, com isso o esporte é muito popular, mas também possui uma das melhores seleções do mundo, inclusive venceu a seleção brasileira feminina (bicampeã olímpica), no último Grand Prix. Já, no meio deste continnum, aparece a seleção egípcia, time de um país também de cultura predominantemente islâmica, as atletas muçulmanas jogam com véu e com moletom calça, enquanto as que não são muçulmanas jogam com a cabeça descoberta e com short convencional.

volei_turquiaxcoreia01_2206_fivb

Neslihan Darnel, estrela da seleção turca e uma das musas do voleibol internacional.

Para concluir, condenado mesmo deveria ser aquele que nos privasse de assistir a Neslihan Darnel jogar, estrela da seleção turca de vôlei e uma das jogadoras mais bonitas do mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s